📺 Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas – Parte 1 – Como Crescer Espiritualmente com Princípios na Palavra de Deus

Com a leitura bíblica nos Evangelhos Sinóticos de Mateus, Marcos e Lucas, aprendemos muitos ensinamentos, encontramos princípios para o crescimento espiritual.

Referimos a Mateus, Marcos e Lucas como Evangelhos Sinóticos, porque são relatos paralelos da vida e ministério de Jesus.

A palavra sinóticos vem do Grego com o significado de sin = mesma; ótica = olhar. Assim, podemos num mesmo olhar ler o texto dos três Evangelhos.

Colocando os Evangelhos em três colunas, percebemos as semelhanças ou diferenças do texto.

Estes Evangelhos são designados assim por conterem uma grande quantidade de histórias em comum, na mesma sequência, e algumas vezes, utilizando exatamente a mesma estrutura de palavras.

Para a importância devida aos ensinamentos de Jesus recontados nos Evangelhos Sinóticos e para não sermos repetitivos, agregaremos as lições dos três primeiros Evangelhos, identificando a referência de cada um quando apropriado. Repartiremos estas lições em 3 aulas.

Muitos irmãos que acompanham o Você Tem Acesso pediram e o Senhor me direcionou a gravar uma série de vídeos em que apresento alguns princípios bíblicos para o crescimento espiritual que precisam ser praticados na vida cristã e que estão registrados em cada livro da Bíblia.

Iniciando o Novo Testamento, gravei o vídeo Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas – Parte 1 – Lições da Bíblia para Crescimento Espiritual – Aula 44, onde você aprenderá sobre:

  • Diretrizes para Crescer em Piedade
  • Passos Para a Santidade
  • Passos Para Uma Devoção Dinâmica
  • Passos Para Uma Obediência Fiel

Este é o 44º vídeo da série Como Crescer Espiritualmente com Princípios na Palavra de Deus, em que apresento alguns princípios bíblicos para o crescimento espiritual que precisam ser praticados na vida cristã e que estão registrados em cada livro da Bíblia.

Com base no quadro Verdade em Ação que encontramos na Bíblia de Estudo Plenitude, aprenda fundamentos e ensinos com aplicação prática nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas. São verdades que nos convocam a tomarmos algumas ações.

Confira o vídeo com princípios nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas para crescer espiritualmente.

#1. Diretrizes para Crescer em Piedade nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas

Nos Evangelhos, bem como em todo o Novo Testamento, a piedade (ou vida piedosa) adota uma nova dimensão.

Jesus veio e demonstrou a conveniência da piedade pessoal, e deu o Espírito Santo para viver essa vida através de nós.

Como resultado, temos a esperança de experimentar a verdadeira vida de Deus. A vida e ensinamentos de Jesus nos deram instruções sobre como viver uma vida piedosa.

Embora a devoção não garanta o acesso da Terra para o Céu, através da vida devota podemos descobrir a bênção do Céu na Terra.

Aplicando a Palavra de Deus

Mateus 5:17-20
“Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.

Porque em verdade vos digo: até que o céu e a terra passem, nem um i ou um til jamais passará da Lei, até que tudo se cumpra.

Aquele, pois, que violar um destes mandamentos, posto que dos menores, e assim ensinar aos homens, será considerado mínimo no reino dos céus; aquele, porém, que os observar e ensinar, esse será considerado grande no reino dos céus.

Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino dos céus.”

Compreenda que o ministério de Jesus cumpriu a Lei; ele não aboliu. Esteja advertido de que aqueles que ensinam sem seguir a lei não serão importantes no Reino.

Mateus 5:31-32
“Também foi dito: Aquele que repudiar sua mulher, dê-lhe carta de divórcio.

Eu, porém, vos digo: qualquer que repudiar sua mulher, exceto em caso de relações sexuais ilícitas, a expõe a tornar-se adúltera; e aquele que casar com a repudiada comete adultério.”

Mateus 19:4-6
“Então, respondeu ele: Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher e que disse: Por esta causa deixará o homem pai e mãe e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne?

De modo que já não são mais dois, porém uma só carne.

Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.”

Marcos 10:5-12
“Mas Jesus lhes disse: Por causa da dureza do vosso coração, ele vos deixou escrito esse mandamento; porém, desde o princípio da criação, Deus os fez homem e mulher.

Por isso, deixará o homem a seu pai e mãe [e unir-se-á a sua mulher], e, com sua mulher, serão os dois uma só carne. De modo que já não são dois, mas uma só carne.

Portanto, o que Deus ajuntou não separe o homem.

Em casa, voltaram os discípulos a interrogá-lo sobre este assunto.

E ele lhes disse: Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério contra aquela.

E, se ela repudiar seu marido e casar com outro, comete adultério.”

Lucas 16:18
“Quem repudiar sua mulher e casar com outra comete adultério; e aquele que casa com a mulher repudiada pelo marido também comete adultério.”

Compreenda que o divórcio jamais deve ser usado como um recursos.

Reconheça que o divórcio contraria a ordem divinamente criada e é, portanto, um pecado.

Mateus 10:32-33
“Portanto, todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus; mas aquele que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus.”

Lucas 12:8-9
“Digo-vos ainda: todo aquele que me confessar diante dos homens, também o Filho do Homem o confessará diante dos anjos de Deus; mas o que me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus.”

Confesse corajosamente Jesus perante os outros; creia que ele o reconhecerá perante o Pai.

Mateus 15:1-9
“Então, vieram de Jerusalém a Jesus alguns fariseus e escribas e perguntaram:

Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos, quando comem.

Ele, porém, lhes respondeu: Por que transgredis vós também o mandamento de Deus, por causa da vossa tradição?

Porque Deus ordenou: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser a seu pai ou a sua mãe seja punido de morte.

Mas vós dizeis: Se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: É oferta ao Senhor aquilo que poderias aproveitar de mim; esse jamais honrará a seu pai ou a sua mãe. E, assim, invalidastes a palavra de Deus, por causa da vossa tradição.

Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.

E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.”

Marcos 7:1-13
“Ora, reuniram-se a Jesus os fariseus e alguns escribas, vindos de Jerusalém.

E, vendo que alguns dos discípulos dele comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar (pois os fariseus e todos os judeus, observando a tradição dos anciãos, não comem sem lavar cuidadosamente as mãos; quando voltam da praça, não comem sem se aspergirem; e há muitas outras coisas que receberam para observar, como a lavagem de copos, jarros e vasos de metal [e camas]), interpelaram-no os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos de conformidade com a tradição dos anciãos, mas comem com as mãos por lavar?”

Respondeu-lhes: Bem profetizou Isaías a respeito de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.

E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens.

Negligenciando o mandamento de Deus, guardais a tradição dos homens.

E disse-lhes ainda: Jeitosamente rejeitais o preceito de Deus para guardardes a vossa própria tradição.

Pois Moisés disse: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser a seu pai ou a sua mãe seja punido de morte.

Vós, porém, dizeis: Se um homem disser a seu pai ou a sua mãe: Aquilo que poderias aproveitar de mim é Corbã, isto é, oferta para o Senhor, então, o dispensais de fazer qualquer coisa em favor de seu pai ou de sua mãe, invalidando a palavra de Deus pela vossa própria tradição, que vós mesmos transmitistes; e fazeis muitas outras coisas semelhantes.”

Cuide com o perigo da tradição religiosa.

Reconheça e previna-se contra a tendência dos seres humanos de ensinar a tradição religiosa como um substituto da Palavra de Deus.

Lucas 12:47-48
“Aquele servo, porém, que conheceu a vontade de seu senhor e não se aprontou, nem fez segundo a sua vontade será punido com muitos açoites.

Aquele, porém, que não soube a vontade do seu senhor e fez coisas dignas de reprovação levará poucos açoites. Mas àquele a quem muito foi dado, muito lhe será exigido; e àquele a quem muito se confia, muito mais lhe pedirão.”

Saiba que aqueles que têm um maior conhecimento da verdade serão considerados responsáveis pelos atos mais frutíferos.

#2. Passos Para a Santidade nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas

Sob a Antiga Aliança, a santidade chamou Israel para viver distintamente das nações, principalmente nas questões externas da Lei. Entretanto, Jesus chama seu povo a uma santidade que vem do coração.

Agora, a santidade é o resultado da lealdade pessoal a Deus e a realização do cumprimento dos atos mais proveitosos originalmente pretendidos para a humanidade.

Aplicando a Palavra de Deus

Mateus 5:3-6
“Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.

Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados.

Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.”

Reconheça sua pobreza espiritual, livre-se da autodependência e dependa totalmente de Deus.

Arrependa-se, não chorando, necessariamente, como uma pessoa consternada, mas como alguém consciente do seu pecado.

Controle sua energia, com humildade e autodisciplina.

Deseje uma vida justa, faça e clame por aquilo que é certo.

Mateus 5:7-9
“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.

Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.

Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.”

Seja limpo de coração, pois esta é uma condição vital do cidadão dos céus, que verá a Deus.

Exerça compaixão. Seja gentil, solidário e sensível.

Como filho, siga o exemplo de Deus que é o Pacificador supremo.

Mateus 5:10-12
“Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.

Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.

Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.”

Seja leal à integridade, mesmo que isto implique em ser perseguido.

Lembre-se que as beatitudes descrevem o caráter essencial dos cidadãos do Reino, e as metáforas do sal e da luz demonstram a influência benéfica dos cidadãos à medida que eles penetram a sociedade secular.

Mateus 5:13-16
“Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens.

Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa.

Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.”

Marcos 9:50
“Bom é o sal; mas, se o sal vier a tornar-se insípido, como lhe restaurar o sabor? Tende sal em vós mesmos e paz uns com os outros.”

Lucas 11:33
“Ninguém, depois de acender uma candeia, a põe em lugar escondido, nem debaixo do alqueire, mas no velador, a fim de que os que entram vejam a luz.”

Lucas 14:34-35
“O sal é certamente bom; caso, porém, se torne insípido, como restaurar-lhe o sabor?

Nem presta para a terra, nem mesmo para o monturo; lançam-no fora. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.”

Reconheça que sua vida tem ou um efeito positivo ou negativo.

Viva com responsabilidade para trazer a glória a Deus.

Mateus 6:24
“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro, ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.”

Lucas 16:13
“Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de aborrecer-se de um e amar ao outro ou se devotará a um e desprezará ao outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.”

Seja leal a Deus.

Abandone qualquer ambição que comprometa seu compromisso com Deus.

Mateus 10:28
“Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma; temei, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno tanto a alma como o corpo.”

Lucas 12:4-5
“Digo-vos, pois, amigos meus: não temais os que matam o corpo e, depois disso, nada mais podem fazer.

Eu, porém, vos mostrarei a quem deveis temer: temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno. Sim, digo-vos, a esse deveis temer.”

Reconheça que só Deus tem poder sobre a morte eu inferno.

Tenha reverência por Ele.

Mateus 22:15-22
“Então, retirando-se os fariseus, consultaram entre si como o surpreenderiam em alguma palavra.

E enviaram-lhe discípulos, juntamente com os herodianos, para dizer-lhe: Mestre, sabemos que és verdadeiro e que ensinas o caminho de Deus, de acordo com a verdade, sem te importares com quem quer que seja, porque não olhas a aparência dos homens.

Dize-nos, pois: que te parece? É lícito pagar tributo a César ou não?

Jesus, porém, conhecendo-lhes a malícia, respondeu: Por que me experimentais, hipócritas?

Mostrai-me a moeda do tributo. Trouxeram-lhe um denário.

E ele lhes perguntou: De quem é esta efígie e inscrição?

Responderam: De César. Então, lhes disse: Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

Ouvindo isto, se admiraram e, deixando-o, foram-se.”

Marcos 12:13-17
“E enviaram-lhe alguns dos fariseus e dos herodianos, para que o apanhassem em alguma palavra. Chegando, disseram-lhe: Mestre, sabemos que és verdadeiro e não te importas com quem quer que seja, porque não olhas a aparência dos homens; antes, segundo a verdade, ensinas o caminho de Deus; é lícito pagar tributo a César ou não? Devemos ou não devemos pagar?

Mas Jesus, percebendo-lhes a hipocrisia, respondeu: Por que me experimentais? Trazei-me um denário para que eu o veja.

E eles lho trouxeram. Perguntou-lhes: De quem é esta efígie e inscrição? Responderam: De César.

Disse-lhes, então, Jesus: Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus. E muito se admiraram dele.”

Lucas 20:20-26
“Observando-o, subornaram emissários que se fingiam de justos para verem se o apanhavam em alguma palavra, a fim de entregá-lo à jurisdição e à autoridade do governador.

Então, o consultaram, dizendo: Mestre, sabemos que falas e ensinas retamente e não te deixas levar de respeitos humanos, porém ensinas o caminho de Deus segundo a verdade; é lícito pagar tributo a César ou não?

Mas Jesus, percebendo-lhes o ardil, respondeu:

Mostrai-me um denário. De quem é a efígie e a inscrição? Prontamente disseram: De César. Então, lhes recomendou Jesus:

Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.

Não puderam apanhá-lo em palavra alguma diante do povo; e, admirados da sua resposta, calaram-se.”

Discirna entre as reivindicações de “César” e as de Deus.

Honre o Senhor como a autoridade máxima.

#3. Passos Para Uma Devoção Dinâmica nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas

Enquanto a Antiga Aliança enfocava as práticas externas da piedade, Jesus apresenta a piedade como assunto do coração.

Ele contrasta a piedade sincera, profundamente sentida com as práticas externas, hipócritas e pretensiosas de piedade entre os fariseus.

Ele adverte seus discípulos contra o permitir que mesmo obras genuínas e boas distraiam da devoção sincera a Ele.

A piedade é questão de desenvolver um relacionamento íntimo com o Deus vivo, aprendendo o entusiasmo de uma vida que nos aproxima de seu coração de pai.

Aplicando a Palavra de Deus

Mateus 6:5-8
“E, quando orardes, não sereis como os hipócritas; porque gostam de orar em pé nas sinagogas e nos cantos das praças, para serem vistos dos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam a recompensa.

Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.”

E, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios; porque presumem que pelo seu muito falar serão ouvidos.

Não vos assemelheis, pois, a eles; porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais.”

Ore sempre com honestidade e sinceridade. Experimente momentos de oração em particular.

Abandone qualquer ostentação de religião que seja feita apenas para aprovação dos seres humanos.

Mateus 6:9-13
“Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santifcado seja o teu nome; venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia dá-nos hoje; e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores; e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal [pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém]!”

Lucas 11:2-4
“Então, ele os ensinou: Quando orardes, dizei: Pai, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; o pão nosso cotidiano dá-nos de dia em dia; perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo o que nos deve; e não nos deixes cair em tentação.”

Empregue diariamente a “Oração do Senhor” como esquema para adoração, intercessão, petição, luta e louvor pessoais.

Lucas 10:38-42
“Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa.

Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta quedava-se assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos.

Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.

Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas.

Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.”

Evite colocar a obra do Senhor como prioridade sobre a Presença do Senhor.

Prefira “o lugar de Maria”, aprendendo aos pés do próprio Jesus, mas sirva como Marta, a quem ele elogiava.

Lucas 18:1-8
“Disse-lhes Jesus uma parábola sobre o dever de orar sempre e nunca esmorecer:

Havia em certa cidade um juiz que não temia a Deus, nem respeitava homem algum.

Havia também, naquela mesma cidade, uma viúva que vinha ter com ele, dizendo: Julga a minha causa contra o meu adversário.

Ele, por algum tempo, não a quis atender; mas, depois, disse consigo: Bem que eu não temo a Deus, nem respeito a homem algum; todavia, como esta viúva me importuna, julgarei a sua causa, para não suceder que, por fim, venha a molestar-me.

Então, disse o Senhor: Considerai no que diz este juiz iníquo.

Não fará Deus justiça aos seus escolhidos, que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los?

Digo-vos que, depressa, lhes fará justiça. Contudo, quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra?”

Pratique a oração paciente, persistente e perseverante.

Mateus 22:34-40
“Entretanto, os fariseus, sabendo que ele fizera calar os saduceus, reuniram-se em conselho.

E um deles, intérprete da Lei, experimentando-o, lhe perguntou: Mestre, qual é o grande mandamento na Lei?

Respondeu-lhe Jesus: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento.

Este é o grande e primeiro mandamento.

O segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas.”

Marcos 12:28-34
“Chegando um dos escribas, tendo ouvido a discussão entre eles, vendo como Jesus lhes houvera respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o principal de todos os mandamentos?

Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!

Amarás, pois, o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de toda a tua força.

O segundo é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.

Disse-lhe o escriba: Muito bem, Mestre, e com verdade disseste que ele é o único, e não há outro senão ele, e que amar a Deus de todo o coração e de todo o entendimento e de toda a força, e amar ao próximo como a si mesmo excede a todos os holocaustos e sacrifícios.

Vendo Jesus que ele havia respondido sabiamente, declarou-lhe:

Não estás longe do reino de Deus. E já ninguém mais ousava interrogá-lo.”

Lucas 10:25-26
“E eis que certo homem, intérprete da Lei, se levantou com o intuito de pôr Jesus à prova e disse-lhe: Mestre, que farei para herdar a vida eterna?

Então, Jesus lhe perguntou: Que está escrito na Lei? Como interpretas?

“A isto ele respondeu: Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças e de todo o teu entendimento; e: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Então, Jesus lhe disse: Respondeste corretamente; faze isto e viverás.”

Saiba que apenas o amor total a Deus pode dar poder a você para amar corretamente a si mesmo e ao seu próximo.

Mateus 26:26-29
“Enquanto comiam, tomou Jesus um pão, e, abençoando-o, o partiu, e o deu aos discípulos, dizendo: Tomai, comei; isto é o meu corpo.

A seguir, tomou um cálice e, tendo dado graças, o deu aos discípulos, dizendo: Bebei dele todos; porque isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados.

E digo-vos que, desta hora em diante, não beberei deste fruto da videira, até aquele dia em que o hei de beber, novo, convosco no reino de meu Pai.”

Marcos 14:22-25
”E, enquanto comiam, tomou Jesus um pão e, abençoando-o, o partiu e lhes deu, dizendo: Tomai, isto é o meu corpo.

A seguir, tomou Jesus um cálice e, tendo dado graças, o deu aos seus discípulos; e todos beberam dele.

Então, lhes disse: Isto é o meu sangue, o sangue da [nova] aliança, derramado em favor de muitos.

Em verdade vos digo que jamais beberei do fruto da videira, até àquele dia em que o hei de beber, novo, no reino de Deus.”

Lucas 22:15-20
“E disse-lhes: Tenho desejado ansiosamente comer convosco esta Páscoa, antes do meu sofrimento.

Pois vos digo que nunca mais a comerei, até que ela se cumpra no reino de Deus.

E, tomando um cálice, havendo dado graças, disse: Recebei e reparti entre vós; pois vos digo que, de agora em diante, não mais beberei do fruto da videira, até que venha o reino de Deus.

“E, tomando um pão, tendo dado graças, o partiu e lhes deu, dizendo: Isto é o meu corpo oferecido por vós; fazei isto em memória de mim.

Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este é o cálice da nova aliança no meu sangue derramado em favor de vós.”

Celebre com frequência a Ceia do Senhor.

Aproxime-se dela com fé, recebendo a vida e a cura que a mesma fornece.

#4. Passos Para Uma Obediência Fiel nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas

Obedecer ao Pai era extremamente importante para Jesus.

A obediência é a resposta da fé a qualquer instrução de Deus.

Jesus ensinou que a verdadeira fé sempre será manifestada em obediência à vontade revelada de Deus.

A vida cristã de sucesso resulta de buscar e conhecer a vontade de Deus e então praticá-la com fé.

Aplicando a Palavra de Deus

Lucas 1:38
“Então, disse Maria: Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra. E o anjo se ausentou dela.”

Adote a atitude de Maria.

Submeta seus planos e futuro à vontade de Deus.

Mateus 6:22-23
“São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas. Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão!”

Lucas 11:34-36
“São os teus olhos a lâmpada do teu corpo; se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; mas, se forem maus, o teu corpo ficará em trevas.

Repara, pois, que a luz que há em ti não sejam trevas.

Se, portanto, todo o teu corpo for luminoso, sem ter qualquer parte em trevas, será todo resplandecente como a candeia quando te ilumina em plena luz.”

Esteja cheio da luz da vida para que não haja escuridão em você. Tenha um olho “bom”.

Desenvolva um compromisso pessoal com o Senhor e sua vontade.

Mateus 13:1-23
“Naquele mesmo dia, saindo Jesus de casa, assentou-se à beira-mar; e grandes multidões se reuniram perto dele, de modo que entrou num barco e se assentou; e toda a multidão estava em pé na praia.

E de muitas coisas lhes falou por parábolas e dizia: Eis que o semeador saiu a semear.

E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e, vindo as aves, a comeram.”

Outra parte caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra.

Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se.

Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram.

Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um.

Quem tem ouvidos [para ouvir], ouça. Então, se aproximaram os discípulos e lhe perguntaram: Por que lhes falas por parábolas?

Ao que respondeu: Porque a vós outros é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas àqueles não lhes é isso concedido.

Pois ao que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas, ao que não tem, até o que tem lhe será tirado.

Por isso, lhes falo por parábolas; porque, vendo, não vêem; e, ouvindo, não ouvem, nem entendem.

De sorte que neles se cumpre a profecia de Isaías: Ouvireis com os ouvidos e de nenhum modo entendereis; vereis com os olhos e de nenhum modo percebereis.

Porque o coração deste povo está endurecido, de mau grado ouviram com os ouvidos e fecharam os olhos; para não suceder que vejam com os olhos, ouçam com os ouvidos, entendam com o coração, se convertam e sejam por mim curados.

Bem-aventurados, porém, os vossos olhos, porque vêem; e os vossos ouvidos, porque ouvem.

Pois em verdade vos digo que muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes e não viram; e ouvir o que ouvis e não ouviram.

Atendei vós, pois, à parábola do semeador.

A todos os que ouvem a palavra do reino e não a compreendem, vem o maligno e arrebata o que lhes foi semeado no coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho.

O que foi semeado em solo rochoso, esse é o que ouve a palavra e a recebe logo, com alegria; mas não tem raiz em si mesmo, sendo, antes, de pouca duração; em lhe chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandaliza.

O que foi semeado entre os espinhos é o que ouve a palavra, porém os cuidados do mundo e a fascinação das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera.

Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve a palavra e a compreende; este frutifica e produz a cem, a sessenta e a trinta por um.”

Marcos 4:1-20
“Voltou Jesus a ensinar à beira-mar. E reuniu-se numerosa multidão a ele, de modo que entrou num barco, onde se assentou, afastando-se da praia. E todo o povo estava à beira-mar, na praia.

Assim, lhes ensinava muitas coisas por parábolas, no decorrer do seu doutrinamento.

Ouvi: Eis que saiu o semeador a semear.”

E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e vieram as aves e a comeram.

Outra caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra.

Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se.”

Outra parte caiu entre os espinhos; e os espinhos cresceram e a sufocaram, e não deu fruto.

Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu, produzindo a trinta, a sessenta e a cem por um.

E acrescentou: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

Quando Jesus ficou só, os que estavam junto dele com os doze o interrogaram a respeito das parábolas.
Ele lhes respondeu: A vós outros vos é dado conhecer o mistério do reino de Deus; mas, aos de fora, tudo se ensina por meio de parábolas, para que, vendo, vejam e não percebam; e, ouvindo, ouçam e não entendam; para que não venham a converter-se, e haja perdão para eles.

Então, lhes perguntou: Não entendeis esta parábola e como compreendereis todas as parábolas?

O semeador semeia a palavra.

São estes os da beira do caminho, onde a palavra é semeada; e, enquanto a ouvem, logo vem Satanás e tira a palavra semeada neles.

Semelhantemente, são estes os semeados em solo rochoso, os quais, ouvindo a palavra, logo a recebem com alegria.

Mas eles não têm raiz em si mesmos, sendo, antes, de pouca duração; em lhes chegando a angústia ou a perseguição por causa da palavra, logo se escandalizam.

Os outros, os semeados entre os espinhos, são os que ouvem a palavra, mas os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza e as demais ambições, concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera.

Os que foram semeados em boa terra são aqueles que ouvem a palavra e a recebem, frutificando a trinta, a sessenta e a cem por um.”

Lucas 8:4-15
“Afluindo uma grande multidão e vindo ter com ele gente de todas as cidades, disse Jesus por parábola:

Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho; foi pisada, e as aves do céu a comeram.

Outra caiu sobre a pedra; e, tendo crescido, secou por falta de umidade.”

Outra caiu no meio dos espinhos; e estes, ao crescerem com ela, a sufocaram.

Outra, afinal, caiu em boa terra; cresceu e produziu a cento por um. Dizendo isto, clamou: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.

E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Que parábola é esta?

Respondeu-lhes Jesus: A vós outros é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; aos demais, fala-se por parábolas, para que, vendo, não vejam; e, ouvindo, não entendam.

Este é o sentido da parábola: a semente é a palavra de Deus.

A que caiu à beira do caminho são os que a ouviram; vem, a seguir, o diabo e arrebata-lhes do coração a palavra, para não suceder que, crendo, sejam salvos.

A que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; estes não têm raiz, crêem apenas por algum tempo e, na hora da provação, se desviam.

A que caiu entre espinhos são os que ouviram e, no decorrer dos dias, foram sufocados com os cuidados, riquezas e deleites da vida; os seus frutos não chegam a amadurecer.”

A que caiu na boa terra são os que, tendo ouvido de bom e reto coração, retêm a palavra; estes frutificam com perseverança.”

Reconheça que a utilidade da Palavra de Deus em sua vida é determinada por sua receptividade e educabilidade.

Determine-se a obedecer à Palavra de Deus.

“Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres.” Mateus 26:39

“E dizia: Aba, Pai, tudo te é possível; passa de mim este cálice; contudo, não seja o que eu quero, e sim o que tu queres.” Marcos 14:36

“Ele, por sua vez, se afastou, cerca de um tiro de pedra, e, de joelhos, orava, dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua.” Lucas 22:42

Prefira a vontade de Deus à sua própria.

Conclusão

Bem… Falamos sobre crescer em piedade, santidade, devoção dinâmica e obediência fiel.

Assista em breve, se o SENHOR permitir, ao próximo vídeo, Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas – Parte 2, a aula 45 desta série de estudos bíblicos com princípios para o crescimento espiritual.

E, então…? O que você pensa sobre estes princípios que encontramos nos Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas sobre crescimento espiritual?

Compartilhe, curta, comente e não deixe de fazer download dos 2 presentes que eu falo no final do vídeo. 🙂

Que o Senhor te abençoe e te guarde! Que Ele te conduza e governe a sua vida! Você tem acesso!

Quer Ajuda para Priorizar o Relacionamento Com Deus?

Com a correria dos dias atuais 🏃💨, com a quantidade de tarefas, voluntariamente ou não, muitas vezes não priorizamos o relacionamento com Deus. Prática que leva à morte espiritual e, quando a ⚰️ morte física chegar, o final será a morte eterna.

Que tal aprender em estudo bíblico com orientações práticas para quem deseja viver o 💓✝️ amor vertical de todo coração? Clique aqui agora e baixe o guia de estudos exclusivo para você!

Slides Evangelhos de Mateus, Marcos e Lucas - Parte 1 - Lições da Bíblia para Crescimento Espiritual e o Guia Aquecer Vida Espiritual

Avalie este artigo

Aprenda em Estudo GRATUITO Como RENOVAR SUA VIDA ESPIRITUAL Com 3 Princípios Bíblicos SIMPLES e PODEROSOS

Geraldo Augusto

Filho de Deus, amigo do Espírito Santo, discípulo de Cristo, marido, pai, servo, pastor, designer, desenvolvedor e empreendedor digital.

Website: https://vocetemacesso.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge