Conheçamos e Prossigamos em Conhecer ao Senhor – Estudo Oseias 6:3

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, nos diz Oseias 6:3a. O relacionamento com Deus precisa ser uma constante em nossas vidas. Conhecer a Deus é apenas a “ponta do iceberg”.

O que talvez você ainda não tenha percebido é que existe uma revelação incrível sobre nossa vida com Deus em Oseias 6:1-3 que você precisa aprender agora mesmo. Vinde, voltemos ao Senhor!

Muitas vezes, ouvimos em pregações este versículo inserido no contexto de Oseias 6:1-3 onde entendemos que, no nosso relacionamento com Deus, precisamos reconhecer que o coração de Deus é a favor da restauração de seu povo.

“Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará. Depois de dois dias, nos revigorará; ao terceiro dia, nos levantará, e viveremos diante dele.

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva, a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra.” Oseias 6:1-3

Entendemos também que Deus nos chama para nos abençoar de maneira especial, ainda que Ele mesmo tenha de alguma maneira nos corrigido.

Por isso, então, nossa necessidade de que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor.

Não bastando apenas conhecer a Deus, mas continuar conhecendo Deus.

Leia também:

Os versículos 1 e 2 de Oseias 6 já foram temas de canções como O Bálsamo de Gileade, do CD Águas Purificadoras, do Diante do Trono.

Num primeiro momento, na perspectiva comum, o que entendemos é que se trata de um texto lindo de arrependimento e reconhecimento de que Deus restaura a ferida que Ele mesmo nos faz.

Ok… Mas eu quero te apresentar o contexto de Oseias 6:3 e uma perspectiva profética para sua reflexão sobre a nossa necessidade de que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor.

Conheçamos e Prossigamos em Conhecer ao Senhor – Estudo Oseias 6:3

Conheçamos e Prossigamos em Conhecer ao Senhor - Estudo Oseias 6:3

Se observarmos o último versículo do capítulo anterior, veremos Deus declarando que voltaria ao seu lugar, ao céu, e levará Israel a pensar nas consequências das suas más ações.

“Irei e voltarei para o meu lugar, até que se reconheçam culpados e busquem a minha face; estando eles angustiados, cedo me buscarão, dizendo:

Vinde, e tornemos para o SENHOR, porque ele nos despedaçou e nos sarará; fez a ferida e a ligará.” Oséias 5:15; 6:1

Só que no capítulo 6, vemos um Israel aparentemente arrependido que volta a Deus, mas a sua linguagem o trai.

Eles ainda culpam Deus por seus problemas: “ele nos despedaçou”. Eles abusam da graça, pressupondo que sendo Deus o culpado e não eles, Deus é obrigado a restaurá-los.

O indício de arrependimento de Israel era transitório, passageiro, como Oseias 6:4 nos mostra: “Porque o vosso amor é como a nuvem da manhã e como o orvalho da madrugada, que cedo passa.”.

Você entendeu que em 5:15 a 6:1-3 Deus estava afirmando o que o povo diria e que, em 6:4, o Senhor afirma que seria um arrependimento aparente?

Será que você e eu também não fazemos muitas vezes exatamente assim???

Precisamos reconhecer que o SENHOR permite que situações adversas extremas entrem na vida do seu povo para que venhamos a buscar a Deus mais firmemente.

Precisamos ser rápidos em admitir nossa culpa pelo pecado, não negando que somos pecadores, confessando, nos arrependendo e sendo restaurados de volta para Deus.

Deus valoriza mais o nosso relacionamento com Ele do que os cultos que lhe prestamos: “Pois misericórdia quero, e não sacrifício, e o conhecimento de Deus, mais do que holocaustos.” Oseias 6:6.

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor!

Um Perspectiva Profética de Oseias 6:3

Chuva Serôdia - Promessa de Aviamento - Oseias 6:1-3

Na perspectiva profética de Oseias 6:3, temos uma surpreendente revelação de Deus que eu aprendi há poucos anos com o Prof. Robert Amorim da Escola do Chamado sobre a necessidade de que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor.

Existe uma promessa de restauração em Oseias 6:1-3, onde Deus ligaria a ferida e faria mais.

  • Deus ligará a ferida;
  • Depois de 2 dias, nos revigorará;
  • Ao terceiro dia, nos levantará e viveremos diante dele.

Sabemos que a Bíblia nos afirma que um dia são como mil anos: “Há, todavia, uma coisa, amados, que não deveis esquecer: que, para o Senhor, um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia.” 2 Pedro 3:8.

Então, o que revigorar após dois dias e levantar ao terceiro dia tem com que conheçamos e prosseguir em conhecer ao Senhor que Oseias 6:3 nos mostra?

É exatamente isto que veremos a partir de agora.

Depois de Dois Dias, Nos Revigorará

Bom… Se mil anos seriam como um dia, então, dois seriam… 2 mil anos. Então, depois de 2 mil anos, seríamos revigorados, restaurados, pelo Senhor.

Mas… segura esta informação aí porque logo as peças se encaixarão e você vai entender o quão importante é que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor.

Tempos de Restauração

Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados, a fim de que, da presença do Senhor, venham tempos de refrigério, e que envie ele o Cristo, que já vos foi designado, Jesus, ao qual é necessário que o céu receba até aos tempos da restauração de todas as coisas, de que Deus falou por boca dos seus santos profetas desde a antiguidade.” Atos 3:19-21

A promessa é que o refrigério viria pela presença de Deus, quando confessamos os nossos pecados e os abandonamos, vivendo a conversão. Estes são os tempos de refrigério.

Livres do pecado, conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor!

Leia também:

Mas a Bíblia também nos mostra que era necessário que o céu recebesse a Jesus. Sabemos que Jesus subiu aos céus e está assentado à direita do Pai.

E aí vem a chave… Mas até quando? Até aos tempos da restauração. Ou seja, antecedendo a volta de Jesus, haverá um tempo de restauração.

Você já começou a entender sobre a nossa necessidade de que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor?

A Igreja Precisa de Uma Nova Reforma?

Reforma significa assumir uma nova forma, reorganizar, reconstruir. Uma reforma aceita as mudanças de todos os tipos.

Na reforma, você muda as coisas de lugar, quebra paredes, constrói novas, cria novas portas e janelas, fecha outras, muda o ambiente como desejar e puder.

Restauração significa uma nova instauração, renovar, reintegrar. Uma restauração corrige falhas e o desgaste natural, mantendo o aspecto e os materiais com o objetivo de manter o valor original.

Na restauração, o desafio é de trazer de volta os valores originais. Assim como um objeto de arte restaurado ou uma fotografia restaurada, por exemplo.

Muitos dizem que a Igreja precisa de uma nova reforma. Olha… eu até respeito esta opinião. Eu pensava assim até poucos anos atrás.

Hoje, entendo que não. A reforma já aconteceu e foi muito importante para aquele tempo. Na verdade, o que a Igreja precisa agora é de restauração.

Restauração é diferente de reforma, lembra?

“E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres (…) para a edificação do corpo de Cristo” Efésios 4:11-12

Deus, o construtor, edificou a Igreja começando pelos alicerces: apóstolos e profetas. Ele seguiu pelas paredes: evangelistas, pastores e mestres.

Por fim, o SENHOR chegou ao telhado com a variedade de línguas em Atos 2.

Mas como os valores se deterioraram, foi necessário que o Espírito Santo, edificador, iniciasse a obra de restauração pelo telhado, restaurando primeiramente o dom de línguas: “O que fala em outra língua a si mesmo se edifica (…) pois quem profetiza é superior ao que fala em outras línguas, salvo se as interpretar, para que a igreja receba edificação.” 1 Coríntios 14:4-5.

Somos edificados quando falamos em línguas, cada um a si mesmo, e a igreja é edificada quando alguém fala em línguas e estas são interpretadas.

Após restauração do telhado, a obra continuou passando pelas colunas e paredes, chegando às bases.

  • 1906: dom de línguas (telhado);
  • 1940-1950: ministério evangelístico (paredes);
  • 1970: ressurgem os mestres com fortes revelações na Palavra de Deus (paredes);
  • 1980: com as revelações dos mestres, inicia um forte movimento do ministério profético (bases).

Depois de 2 mil anos, com o início do 2º milênio, a Igreja começou a ser restaurada, revigorada.

O que precisamos é restaurar os valores originais da Igreja de Cristo e que foram perdidos ao longo dos anos: manifestação dos dons do Espírito Santo e do poder de Deus, louvor e adoração centrados em Deus, fé genuína, valores da família, comunhão, unidade, discipulado, prática do verdadeiro amor…

Ao passarem os dois dias, 2 mil anos, com o final do 2º milênio, a Igreja foi revigorada.

E agora? Agora, estamos no terceiro dia. Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor porque já fomos revigorados!

Ao Terceiro Dia, Nos Levantará

Já passamos do ano 2.000, ou seja, estamos no terceiro dia, no 3º milênio, onde Deus nos levantará, descendo sobre nós como a chuva serôdia.

Deus nos levantará! Que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor!

O Que É Chuva Serôdia?

Para entender a chuva serôdia, precisamos falar sobre a chuva temporã.

A chuva temporã é aquela que regava a semente e a fazia brotar. Profeticamente, foi o que aconteceu em Atos 2 com o Pentecostes, quando veio uma presença que regou a semente da Igreja Primitiva.

A chuva serôdia é a chuva abundante que vem antes da colheita para amadurecer o fruto. Profeticamente, haverá uma grande presença do Senhor que antecederá a volta de Cristo, nos preparando como frutos para a colheita.

Aleluia! Que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor para vivermos a promessa do avivamento antes da volta de Cristo!

A Promessa e a Realidade

Nós temos a promessa, mas temos também a realidade… Somos a Igreja de Laodicéia, a Igreja dos últimos dias.

“Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:

Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente!

Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu.” Apocalipse 3:14-19

É notório o que está acontecendo hoje em dia: a Igreja está morna, prestes a ser vomitada pelo SENHOR.

Misericórdia! Que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, para que a promessa da grande presença do Senhor nos últimos dias aconteça em nossas vidas.

Conclusão

Estudamos que o entendimento é bem mais amplo do que normalmente enxergamos neste texto de Oseias 6:3: “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor”.

O contexto é de Deus falando do futuro falso arrependimento de Israel.

É também algo profético sobre a promessa de Deus que viveremos um avivamento nos tempos de restauração da Igreja, antecedendo a volta de Jesus.

Mas que a nossa realidade é de uma Igreja morna a ponto de ser vomitada pelo Senhor.

Com a correria dos dias atuais, voluntariamente ou não, muitas vezes não priorizamos o relacionamento com Deus. Baixe gratuitamente um guia para te ajudar a aquecer a vida espiritual.

Para que conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, do que precisamos?

Nós precisamos entender que conhecer a Deus é nosso maior propósito de vida.

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor!

Que o Senhor te abençoe e te guarde! Que Ele te conduza e governe a sua vida! Você tem acesso a conhecer e prosseguir em conhecer a Deus!

4 (80%) 2 votos

Aprenda em Estudo GRATUITO Como RENOVAR SUA VIDA ESPIRITUAL Com 3 Princípios Bíblicos SIMPLES e PODEROSOS

Geraldo Augusto

Filho de Deus, amigo do Espírito Santo, discípulo de Cristo, marido, pai, servo, pastor, designer, desenvolvedor e empreendedor digital.

Website: http://vocetemacesso.com.br/

6 Comentários

  1. marlucia viana

    quero aprender mais sobre o livro de oseias baseado no capitulo6:6

    • Olá, Marlucia! Obrigado por comentar. Eu falo um pouco sobre Oseias 6:6 no estudo e contexto dele ter sido escrito. Ficou alguma dúvida?

    • Queila, obrigado por comentar. Que bom ter gostado do estudo, espero que tenha servido para sua edificação!

      A Deus seja a glória!

  2. angelica

    gloria a Deus! hosana nas alturas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge