Como Vencer a Injustiça e Praticar a Justiça?

Você já sofreu com injustiça? Você já foi o agente da injustiça? Eu já sofri muitas injustiças e em diferentes áreas da vida e é claro que também já fui injusto em outras tantas. Mas como vencer a injustiça e praticar a justiça?

A injustiça muitas vezes marca uma pessoa, pode ter origem em diferentes situações e pode causar feridas difíceis de sarar. Muitas vezes acontece com pessoas próximas a nós, como dentro da própria família.

“O que semeia a injustiça segará males; e a vara da sua indignação falhará.” Provérbios 22:8

Injustiça é a falta de justiça, o ato oposto à justiça. É violar o direito do outro. Justiça é a prática e exercício do que é de direito. É equidade e bondade. Justiça é fazer o que é correto.

“A injustiça em qualquer lugar é uma ameaça à justiça em todo lugar.” Martin Luther King Jr.

Quero nesta reflexão te apresentar:

  • Um exemplo bíblico de alguém que venceu a injustiça na família
  • Algumas maneiras para praticar a justiça
  • O que acontece quando vencemos a injustiça

Vencer a Injustiça, Praticar a Justiça, José do Egito Vendido Como Escravo

José do Egito Venceu a Injustiça na Família

A Bíblia nos mostra muitos atos de injustiça e seus desdobramentos como no caso de José do Egito, o sonhador, que foi injustiçado dentro de sua própria família.

Gênesis 37:31-36
31 Então, tomaram a túnica de José, mataram um bode e a molharam no sangue.
32 E enviaram a túnica talar de mangas compridas, fizeram-na levar a seu pai e lhe disseram: Achamos isto; vê se é ou não a túnica de teu filho.
33 Ele a reconheceu e disse: É a túnica de meu filho; um animal selvagem o terá comido, certamente José foi despedaçado.
34 Então, Jacó rasgou as suas vestes, e se cingiu de pano de saco, e lamentou o filho por muitos dias.
35 Levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; ele, porém, recusou ser consolado e disse: Chorando, descerei a meu filho até à sepultura. E de fato o chorou seu pai.
36 Entrementes, os midianitas venderam José no Egito a Potifar, oficial de Faraó, comandante da guarda.

José era sonhador, não por ser simplesmente como alguém que planejava o futuro, mas como alguém a quem Deus falava em sonhos.

Por algumas vezes, José compartilhou sonhos onde sua família se prostrava a ele. Isto causava revolta em seus irmãos, mas seu pai Jacó considerava sobre aquilo.

Unindo os sonhos de José à distinção que seu pai fazia dele entre os demais filhos, seus irmãos o odiavam.

Certa vez, enviado por Jacó para supervisionar como seus irmãos apascentavam o rebanho, José sofre uma grande injustiça.

Ele foi despido da túnica que recebera de seu pai e que era o sinal da promessa, que acabaria se cumprindo, foi lançado numa cisterna, vendido a mercadores de outro povo e levado como servo para o Egito.

Continuando a atitude maligna, seus irmãos tramaram um grande engano para seu pai Jacó, simulando a morte de José.

Só que este ato de injustiça dos seus irmãos foi vencido por José, havendo restauração em sua família.

Gênesis 50
15 Vendo os irmãos de José que seu pai já era morto, disseram: É o caso de José nos perseguir e nos retribuir certamente o mal todo que lhe fizemos.
16 Portanto, mandaram dizer a José: Teu pai ordenou, antes da sua morte, dizendo:
17 Assim direis a José: Perdoa, pois, a transgressão de teus irmãos e o seu pecado, porque te fizeram mal; agora, pois, te rogamos que perdoes a transgressão dos servos do Deus de teu pai. José chorou enquanto lhe falavam.
18 Depois, vieram também seus irmãos, prostraram-se diante dele e disseram: Eis-nos aqui por teus servos.
19 Respondeu-lhes José: Não temais; acaso, estou eu em lugar de Deus?
20 Vós, na verdade, intentastes o mal contra mim; porém Deus o tornou em bem, para fazer, como vedes agora, que se conserve muita gente em vida.
21 Não temais, pois; eu vos sustentarei a vós outros e a vossos filhos. Assim, os consolou e lhes falou ao coração.

Após a morte de seu pai Jacó, José demonstra maturidade espiritual e entendimento de que Deus torna o mal em bem.

Ele não apenas perdoa a seus irmãos como também os consola sendo instrumento de cura para eles. Não bastasse isso, como bônus, ainda os sustenta materialmente.

Será que você e eu conseguimos vencer a injustiça? Sim. E é sobre isto que quero continuar falando com você.

A Importância da Prática da Justiça

Nós devemos praticar a justiça mesmo nos sentindo injustiçados.

Mateus 5:44-45
44 Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; para que vos torneis filhos do vosso Pai celeste, porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos.

Quem deseja a justiça, fazendo o que é certo, será feliz. Felicidade que está fundamentada em Deus e na obediência à sua palavra.

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos.” Mateus 5:6

Com seu batismo, Jesus nos deu o exemplo de que é necessário cumprir toda a justiça.

“Mas Jesus lhe respondeu: Deixa por enquanto, porque, assim, nos convém cumprir toda a justiça. Então, ele o admitiu.” Mateus 3:15

Quem não pratica a justiça não é de Deus. Se você não tem forças para fazer o que é certo, conte com o socorro de Jesus porque Ele veio para destruir as obras do diabo, te conduzindo a deixar de cometer a injustiça e passar a fazer o que é certo.

1 João 3:7-10
7 Filhinhos, não vos deixeis enganar por ninguém; aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo.
8 Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque o diabo vive pecando desde o princípio. Para isto se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo.
9 Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática de pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus.
10 Nisto são manifestos os filhos de Deus e os filhos do diabo: todo aquele que não pratica justiça não procede de Deus, nem aquele que não ama a seu irmão.

Nossa injustiça coloca em evidência a justiça de Deus, aplicada em ira.

“Mas, se a nossa injustiça traz a lume a justiça de Deus, que diremos? Porventura, será Deus injusto por aplicar a sua ira? (Falo como homem.) Certo que não. Do contrário, como julgará Deus o mundo?” Romanos 3:5-6

“Ah, mas nós vivemos no tempo da graça.”, você deve estar dizendo agora. Ok, mas NUNCA devemos nos esquecer do cálice da ira de Deus, das taças da cólera de Deus, como vemos em Apocalipse 16, que será manifestada no julgamento do mundo e que com os atos de injustiça vão se enchendo mais e mais.

A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça; porquanto o que de Deus se pode conhecer é manifesto entre eles, porque Deus lhes manifestou.” Romanos 1:18-19

Creio que você entendeu a importância de praticarmos a justiça. Mas como praticar a justiça? Continue lendo esta reflexão.

Está gostando do artigo? Então cadastre seu email abaixo para se juntar a vários leitores abençoados do Você Tem Acesso e ser o primeiro a receber novos conteúdos, aprender como ler a bíblia e crescer espiritualmente.

Aprenda em Estudo GRATUITO Como RENOVAR SUA VIDA ESPIRITUAL Com 3 Princípios Bíblicos SIMPLES e PODEROSOS

Como Praticar a Justiça

A Palavra de Deus nos mostra que nas Escrituras Sagradas somos educados e instruídos na justiça.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” 2 Timóteo 3:16

Se a nossa ira não produz a justiça de Deus, também não nos levará a praticar a justiça.

“Sabeis estas coisas, meus amados irmãos. Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus.” Tiago 1:19-20

Praticar a justiça não é para exibição. Sabe quando você tem vontade de lançar em rosto (o popular “esfregar na cara”) de alguém que você agora está fazendo o que é certo. Então, se você é assim, a Bíblia te exorta a parar com isso.

“Guardai-vos de exercer a vossa justiça diante dos homens, com o fim de serdes vistos por eles; doutra sorte, não tereis galardão junto de vosso Pai celeste.” Mateus 6:1

Aliás, em humildade e reconhecendo o estado pecaminoso do ser humano, o profeta Isaías compara as justiças do povo, incluindo a ele mesmo, como roupa íntima suja.

“Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia; todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades, como um vento, nos arrebatam.” Isaías 64:6

Praticar a justiça não deve ser algo extremo. “Como assim? Tenho que ficar no meio termo?”, você deve estar se perguntando. Não! Muito pelo contrário!

“Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há perverso que prolonga os seus dias na sua perversidade. Não sejas demasiadamente justo, nem exageradamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo?” Eclesiastes 7:15-16

Observando o contexto de Eclesiastes, entendemos que o que este texto quer nos mostrar é que você não deve exigir ser tratado de acordo com a sua própria justiça. Você não deve ser o “santarrão”, se achando mais correto do que todos.

Na história de Jó vemos que em certo momento ele mesmo se achando justo, tentou ser mais justo do que Deus.

“Sério, Geraldo Augusto?”, você me pergunta. “Sério! Não estou te dizendo, meu caro leitor? Olha aqui o texto de Jó.”, respondo eu.

Jó 32:1-2
1 Cessaram aqueles três homens de responder a Jó no tocante ao se ter ele por justo aos seus próprios olhos.
2 Então, se acendeu a ira de Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão; acendeu-se a sua ira contra Jó, porque este pretendia ser mais justo do que Deus.

Ou seja, você sempre tem que fazer o que é certo, mas você não pode exigir que as pessoas te tratem de maneira correta só porque você mesmo pensa que age corretamente porque isto pode te levar a perecer, a se destruir.

Quem pratica a justiça é justo. Mas nós só nos tornamos justos através da ação de Deus pela nossa fé em Jesus. Acontece a justificação pela fé, quando Deus declara justo todo aquele que recebe a Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

“Mas agora, sem lei, se manifestou a justiça de Deus testemunhada pela lei e pelos profetas; justiça de Deus mediante a fé em Jesus Cristo, para todos [e sobre todos] os que crêem; porque não há distinção, pois todos pecaram e carecem da glória de Deus, sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus.” Romanos 3:21-26

Praticar a justiça é semear.

“Então, eu disse: semeai para vós outros em justiça, ceifai segundo a misericórdia; arai o campo de pousio; porque é tempo de buscar ao SENHOR, até que ele venha, e chova a justiça sobre vós.” Oséias 10:12

Quando semeamos atitudes corretas, colhendo com misericórdia sem exigir demasiadamente dos outros, arando na terra que não foi cultivada antes, o campo de pousio, evidencia que estamos buscando a Deus e, consequentemente, receberemos como retorno a justiça.

Essa semeadura é em paz, com a sabedoria do alto.

“A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento. Ora, é em paz que se semeia o fruto da justiça, para os que promovem a paz.” Tiago 3:17-18

Até aqui aprendemos na Bíblia que praticar a justiça…

  • Não deve ser em ira porque assim não produzimos a justiça de Deus, o que dirá a nossa
  • Não é para exibição, mas para ser em humildade
  • Não pode ser ao extremo, achando que somos justos aos nossos próprios olhos, porque isso nos destrói
  • É uma semeadura mesmo preparando o terreno difícil, que nunca foi cultivado
  • É uma semeadura com a sabedoria do alto, em paz

E quando praticamos a justiça o que acontece? Vamos lá…

O Que Acontece Quando Vencemos a Injustiça

Quando vencemos a injustiça, praticando a justiça…

1) Vivemos ressurreição, justiça e honra. Aquilo que estava morrendo e que achávamos que não tinha mais jeito é transformado, a injustiça que passamos é transformada em justiça e a desonra é transformada em honra.

“O que segue a justiça e a bondade achará a vida, a justiça e a honra.” Provérbios 21:21

2) Vivemos a essência do ministério de Jesus, que foi repassada à Igreja, sendo capacitados a discipular vidas, usados como instrumentos de Deus para que Ele transforme as pessoas de pecadores àqueles que buscam fazer o que é certo e que têm raízes no Senhor.

“O Espírito do SENHOR Deus está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu para pregar boas-novas aos quebrantados, enviou-me a curar os quebrantados de coração, a proclamar libertação aos cativos e a pôr em liberdade os algemados; a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram e a pôr sobre os que em Sião estão de luto uma coroa em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, veste de louvor, em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem carvalhos de justiça, plantados pelo SENHOR para a sua glória.” Isaías 61:1-3

3) Adornamos a Noiva de Cristo para as Bodas do Cordeiro. Nossos atos de justiça ataviam a Igreja de Cristo de maneira resplandecente e pura.

Apocalipse 19:6-9
6 Então, ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovões, dizendo: Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-Poderoso.
7 Alegremo-nos, exultemos e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou,
8 pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos.
9 Então, me falou o anjo: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E acrescentou: São estas as verdadeiras palavras de Deus.

José venceu a injustiça. Nós também podemos vencê-la, praticando a justiça, fazendo o que é certo, em nome de Jesus.

Que o Senhor te abençoe e te guarde! Que Ele te conduza e governe sua vida! Você tem acesso!

Comente abaixo e compartilhe com seus amigos. 🙂

5 (100%) 1 voto

Aprenda em Estudo GRATUITO Como RENOVAR SUA VIDA ESPIRITUAL Com 3 Princípios Bíblicos SIMPLES e PODEROSOS

Geraldo Augusto

Filho de Deus, amigo do Espírito Santo, discípulo de Cristo, marido, pai, servo, pastor, designer, desenvolvedor e empreendedor digital.

Website: http://vocetemacesso.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CommentLuv badge